O que é liderança situacional e como usá-la a seu favor?

Delegar responsabilidades pode ser decisivo em um papel de liderança, mas o que acontece quando você delega para uma equipe despreparada? E quando os colaboradores até possuem o conhecimento necessário para executar a tarefa, mas não estão engajados? Como ser um bom líder em um cenário como esse? Neste episódio de Growthaholics, Pedro Waengertner conversa com Maju Paz, Head de People na ACE, e Camila Querubin, Analista de DHO na ACE, sobre liderança situacional. Esse método fala sobre a adaptação entre liderança e equipe de acordo com o nível de maturidade profissional dos colaboradores. Quer saber como você pode usá-la a seu favor? Ouça o episódio!

Quais são os modelos de liderança possíveis?

Liderança situacional é uma teoria criada por Paul Hersey e Ken Blanchard que fala sobre adaptar o estilo de liderança ao nível de maturidade profissional dos seus colaboradores. O que isso significa? Existem quatro tipos de liderança: direção, orientação, apoio e autonomia. No modelo de liderança da direção, os colaboradores possuem pouca autonomia. Já no modelo da orientação, os colaboradores conseguem dar sugestões e ideias, mas a palavra final ainda é do supervisor. No modelo de apoio, o líder incentiva mais os colaboradores a serem independentes, culminando no modelo de autonomia, onde a equipe é livre para tomar a maior parte das decisões.

Aplicar esses tipos diferentes de liderança depende do nível de maturidade da equipe, ou seja, o quão apta a equipe é a executar as tarefas designadas a ela. Essa aptidão depende de dois fatores: vontade e capacidade. Sua equipe possui alta vontade, mas baixa capacidade? Talvez ela precise de um líder que a oriente com as ferramentas corretas para transformar essa vontade em know-how. Reconhecer o momento em que os seus colaboradores estão é crucial para encarar o papel da liderança e conseguir extrair o melhor do trabalho das pessoas envolvidas.

Porém, obviamente, na prática tudo muda. Às vezes os colaboradores estão em estágios diferentes de maturidade, ou então o home office muda a dinâmica de trabalho, ou a tarefa final muda e, consequentemente, as capacitações também. Como saber o motivo pelo qual um projeto não deu certo? Foi incapacidade da liderança ou equipe inadequada? Entender os limites de uma cadeira e as funções do papel de líder são cruciais para a boa gestão de uma empresa. Além disso, o apoio dos valores locais é necessário para que essa liderança se solidifique.

Quer saber mais sobre o assunto? Ouça o episódio completo!

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram