As startups vão mesmo ficar sem dinheiro?

No episódio de hoje, vamos falar sobre um assunto que está preocupando grande parte dos empreendedores: As startups vão mesmo ficar sem dinheiro? O cenário atual é bem diferente do que foi visto nos últimos dois anos, que foram marcados por recordes de investimentos. E é sobre isso que vamos discutir! Neste episódio de Growthaholics, Pedro Waengertner conversa com Mike Ajnsztajn, Co-Founder aqui da ACE, e Gabriel Sidi, Managing Partner & Co-Founder da DOMO Invest. Vem com a gente!

Acabou o dinheiro?

Desde o início da pandemia, os investimentos em startups vinham crescendo de uma maneira jamais vista. No Brasil, o número de aportes em 2021 ficou em torno de US$ 9,6 bilhões, num momento em que as taxas de juros eram uma das menores da história do país. Esse valor representava 250% do que foi investido em 2019 e isso gerou um certo otimismo sobre o que estava por vir em 2022.

No entanto, a realidade vista este ano surpreendeu muitos empreendedores. O aumento das taxas de juros e a diminuição do valuation das startups provocou uma cautela no meio dos investidores, que estão optando por deixar o capital em uma renda mais estável. A Y Combinator chegou a alertar as suas investidas para se preparar para o pior. Com este cenário, algumas startups estão tomando iniciativa de corte de custos resultando numa onda de demissões, como os casos recentes do QuintoAndar e Loft, que dispensaram os funcionários com a justificativa de reorganizações internas e repriorização de tarefas.

Mas esta situação permanecerá ou é somente um momento de crise? Quais as consequências e a dimensão do que está acontecendo? Para me ajudar a responder essas e outras perguntas, no episódio desta semana de Growthaholics, conversei com o Mike Ajnsztajn, co-founder da ACE, e Gabriel Sidi, co-founder da DOMO Invest, para entender se as startups ficarão realmente sem dinheiro.

Quer saber mais sobre essas empresas? Ouça o episódio completo!

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram